domingo, fevereiro 12

O anuncio da bilha de gás...

O cenário está montado.
A Sanyo de 8mm treme nas mãos do Toino.
Ti Alberto da burra analisa entre os dedos a qualidade da luz.
Os figurantes dispõem-se pelo eira. No monte um grupo de gaiatos, entre fungadelas e arrepiar de mangas ao nariz, observa.

Almerinda, nervosa ajeita as meias grossas e enfia bem os pés nas chinelas de pano. Nãn vá o diabo tece-las e escorregar no cimento frio. Já era tarde, agora não podia voltar a atrás. Maldita a hora em quem não cortou as unhas dos dedos grandes. Sentia a pressão das meias. A ver vamos se não se espalhava.

Com gestos decididos alisa a saia de roda, puxando-a para cima discretamente dá um novo nó no elástico que lhe bordeja o cós.

Alisada a sainha, ajeita as mamas entre a blusa de nylon azul florescente com flores.

Sente a transpiração na palma das mãos...porra! Pensa p'rá ela que nunca mais se mete noutra como esta.

No ar, sente os estalidos do nervoso miudinho de toda a equipa de filmagens...não, não são estalidos... é o Zé da Adega que ao fazer força ao bufar-se, força os botões de massa a cederem nas casas da bertinhola.

Porra, esta merda nunca mais começa!

Por fim... o Feliciano da Ti Maria Zarolha, lá ordena mansinho:
- Aperta o botão Toino! Almerinda, mete-te ao caminho!

Almerinda, decidida num gesto seco levanta de uma vez só a bilha. No ar a bilha ao passar pelo peito brilha e um raio de sol escarracha-se na marca impressa. Arfando, Almerinda mete a bilha à cabeça. Ajeitando-a depois secamente na rodilha de trapos.

Lenta, sensualmente bamboleando as ancas de parideira, rabo grande apetecido por muitos a ir e a vir num toma lá dá cá, caminha na eira como se fosse a rainha do milho rei.
Toino acompanha-lhe com a Sanyo as curvas, regista a cara de parvo do Zé do Poço, a tremura do João das Couves e por fim a queda em voo do Toninho do Monte.

Uma das mamas de Almerinda prega-lhe uma partida, com o esforço salta do decote e brilha agora ofuscando a puta da bilha!

Em voz calma, Ti Alberto da Burra recita:
- Almerinda Neves, uma revendedora da Galp sempre por perto de si!
a bilha dela vai onde for preciso...

Pará!

Nessa noite, na venda da aldeia todos rejubilaram com o video clip.
A Galp é uma grande empresa... não valia de todo a pena ter contratado uma polaca.
Almerinda nunca falhou! Nem ela nem a bilha dela! A aldeia agradeceu assim o empenho desta revendedora, o bem e a felicidade que a bilha dela sempre deu à comunidade masculina.


(Porra, esta merda tá mesmo boa...)

5 comentários:

Anónimo disse...

Qual é o número de telemóvel da Almerinda? Viva o produto nacional em bruto.

zibliana disse...

:)) ah, e o seio de almerinda que lhe salta do decote não viria coroado com uma estrelinha de plástico simbolizando o mamilo, para não chocar o departamento de marketing da empresa que paga o comercial...

7, tu é meio maluca, sabia?? :))

Anónimo disse...

Tinha mm que ser tu pa escreveres tal coisa Loooll :D Tá bem fx, mt observadora e imaginativa lol :D Bjesss Ass: Pinky^^

debt consolidation disse...

Hello friends! Thanks for having me on your great blog today. Blogger is blessed to have you on board! Music is the future! But, do you as a music lover need free debt consolidation? Well, look no further. I help you for free my friend. I have tried and tested all sites But, the best was debt-consolidation.com. So, let me help you. Fill in the form today for free. And be debt free. Get credit repair today!

Anónimo disse...

Não, esta merda esta MESMO BOA!!
AHAHAHAH
Vou mandar o link para a GALP!
quando virem o guião, nem quero ver!