segunda-feira, junho 20

A problemática…

Caras ouvintes, vamos lá esclarecer as coisas… virgem, bélsbica?

Então acreditam nas sereias é isso?

Não se detenham e poupem-me pormenores técnicos como a virgindade associada a uma pele fininha, vulgo hímen, que ao longo da história da humanidade tem feito correr tinta (e sangue por vezes) sempre em função da reserva moral da treta da procriação, do Number One, do chegar primeiro, do tirar os 3, da penetração longa, cava e funda e mais não sei quantas milhares de imagens mentais que me ocorre agora já a roçar o porno.

Ora porque nascemos nós mulheres com tal coisa?
a) Selo de Garantia?
b) Sistema defensivo?
c) Brincadeirinha de uma gajo chamado Deus?

Não me detenho sequer a pensar na resposta. A virgindade nos relacionamentos sexuais não é simples cartão de visita físico, e também não é um rótulo politicamente correcto dito de “emocional”.

No entanto… atrevo-me a advogar a treta do envolvimento emocional (hoje sinto-me amaricada, deve ter apanhado uma qualquer doença infecto-contagiosa transmitida pela apaneleirada PINTO).

Rompeu-se o hímen…mas ela não se entregou, não se envolveu. Não fez amor. Serviu de abrigo à tentativa infrutífera que os homens cometem de passarem 9 meses na barriga da mãe a querer sair e depois a vida inteira a querer entrar numa mulher…

Só por isso quando uma gaja nos abre os braços e diz vem, sabemos que estamos lá….como se houvesse uma bolha a envolvermos. Não preciso de forçar nenhuma entrada…como por osmose difundo-me pela pele dela…visto-me na sua nudez. (porra esta merda tá linda!).

Hummm… já tão convencidas? (não esqueçam que as tangas lésbicas são cheias de poesia…atitude mulheres, atitude…liguem os sensores, conectem-se! Larguem as peles invisíveis, façam o AMOR, deixem-se de poesia e exerçam! Todas as mulheres têm direito ao orgasmo.

Eu cumpro o meu dever e tu?

Esta foi a resposta mais séria dos últimos 30 anos que consegui produzir. Depois disto não contem comigo pa mais merdas destas tá? Não consigo… sou demasiado loira.

Tirem lá a coisa dessas pobres cabeças e quando forem ao ou a ginecologista (sim as bélsbicas também devem ir) no meio de um sorriso…lembrem-se de dizer que o hímen tá lá…mas não são virgens!

Este post tem o alto patrocínio do Ministério da Educação – Dep. Educação Sexual on-line (há de facto uma enorme concentração de bélsbicas funcionárias públicas neste ministério… é um mistério mesmo que um dia destes vou tentar resolver).

Vá vá… ponham a mão na coisa…

2 comentários:

Anónimo disse...

Este blog é muito virado para a homosexualidade ,principalmente para aquela fatia pequena de mulheres que gostam de mulheres!
(que coisa tao estranha)
mas como gostava de ter aqueles dvd`s de que tanto falam ...
continuo aqui a espreitar para ver se um dia conseguem colocar um episodio on-line !

Pinto disse...

Nao vamos colocar nada on line.
Podemos é alugar os dvd's. Em breve teremos um email só para responder a essas questões